Blog

Bem vindo ao Blog da Uktech! Aqui você vai encontrar notícias, artigos, dicas de tecnologia e muito mais.

25
JAN

11 Dicas de Infraestrutura para seu Laboratório de Informática

Por: uktech
Categoria: Tecnologia

Para que o laboratório de informática funcione bem, algumas questões de infraestrutura são muito relevantes. Neste post, você encontrará 11 dicas de infra para seu laboratório de informática:

1 – Verifique se a quantidade de máquinas é suficiente para atender à demanda da sua escola.

Não existe um número mágico de máquinas, ideal para compor uma sala de informática. Este número pode depender da quantidade alunos, de turmas ou de alunos por turma na sua escola, além da frequência com que se pretende utilizar o laboratório. Façamos uma estimativa para uma escola de ensino fundamental anos finais, por exemplo, que pretende que todos os alunos tenham ao menos uma aula por dia utilizando o laboratório de informática. Vamos supor que essa escola possui 2 turmas de sexto, 1 turma de sétimo, 1 de oitavo e 1 de nono ano com 40 alunos em cada turma. Temos um total de 200 alunos distribuídos em 5 turmas. Considerando que cada turma utilize uma vez por dia o laboratório (1 hora/aula), teríamos 5 turmas para serem alocadas nos 5 horários disponíveis do expediente escolar (proporção de um pra um). A questão se resumiria, então, a conseguir alocar 40 alunos em cada aula no laboratório. Supondo que os alunos trabalhem sempre em duplas, 20 computadores seriam suficientes para que os 200 alunos consigam usar ao menos uma vez por dia a sala de informática da sua escola.

2 – Contrate uma internet de boa qualidade.

Hoje em dia, para que se possa navegar na internet de forma tranquila, é recomendável ter disponível 1,5 Mbps de internet por dispositivo. No exemplo anterior, para um uso exclusivo de internet no laboratório de informática, é recomendada a contratação de 30 Mbps para suprir a demanda das 20 máquinas em questão. Entretanto, nem sempre é possível contratar este pacote que recomendo, seja por questões de custo, ou mesmo por disponibilidade de internet para a localidade da escola. Por isso, para esses casos críticos, minha sugestão é que seja contratada uma internet de no mínimo 5 Mbps para atender às 20 máquinas. Em última instância, caso a escola não possua internet, vale lembrar que diversas atividades podem ser realizadas offline. Para isso, a escola pode usar um sistema alocado no seu próprio servidor, simulando uma atividade online, ou usar ferramentas offline como editores de textos, planilhas, etc. Ressalto aqui a importância do professor no planejamento das aulas, para que a tecnologia seja inserida de forma efetiva no processo de aquisição do conhecimento.

3 – Tenha uma rede elétrica compatível.

Certifique-se que a rede elétrica seja capaz de suportar todos os equipamentos ligados ao mesmo tempo. Caso necessário, faça ajustes na caixa de força, nos disjuntores, troque as tomadas para o novo padrão, etc.

4 – Mantenha sempre uma boa Iluminação.

Uma iluminação inadequada pode prejudicar a saúde física e também psicológica dos alunos. Recomenda-se dar preferência ao uso da iluminação natural, através de janelas, por exemplo. Fica a ressalva para a instalação de cortinas nas janelas, para evitar que os raios solares incidam diretamente sobre os equipamentos, causando danos. Assegure que a iluminação seja uniforme e difusa no ambiente. Os níveis mínimos de intensidade de iluminação a serem observados são os valores de iluminâncias estabelecidos na NBR 5413, norma brasileira registrada no INMETRO.

5 – Disponha de aparelhos de ar condicionado ou ventiladores.

O desconforto físico pode ser um empecilho no processo de aquisição do conhecimento. Em outras palavra, é difícil estudar passando calor. Por isso, a depender da ventilação natural do local, é fortemente recomendável a instalação de aparelhos de ar-condicionado ou ventiladores, para que as pessoas sintam-se confortáveis no ambiente.

6 – Cuide da limpeza do ambiente.

Todos sabemos da importância da limpeza no ambiente escolar, pelas questões de higiene e saúde. No laboratório de informática, manter o ambiente limpo tem uma importância ainda maior, pois contribui para a preservação e bom funcionamento dos equipamentos.

7 – Realize manutenções preventivas nos computadores.

A escola deve possuir alguma forma de garantir a manutenção de software (configuração dos computadores) e, preferencialmente, também deve possuir alguma manutenção de hardware e condições de substituir peças que podem se estragar naturalmente, como mouses e teclados. Essas manutenções podem evitar danos irreversíveis aos equipamentos, aumentando significativamente a sua vida útil.

8 – Utilize uma sala de tamanho adequado.

Pode parecer óbvio esta questão, mas muitas vezes o espaço da sala de informática não é suficiente para comportar uma determinada quantidade de alunos. Por isso, ao planejar o laboratório, o tamanho da sala deve ser considerado tendo em vista as quantidades de alunos das turmas da escola.

9 – Disponha de cadeiras sem braço para facilitar o trabalho em duplas.

É recomendado que as cadeiras do laboratório de informática não possuam braços, pois além de otimizar o espaço físico da sala, facilitará o trabalho dos alunos em duplas.

10 – Opte pela disposição da sala em U.

A disposição da turma em “U” permite ao professor visualizar todos os computadores e aos alunos que tenham fácil acesso aos trabalhos das outras duplas.

11 – Avalie a possibilidade de investimento em um laboratório móvel.

Os laboratórios móveis vieram para ampliar o acesso à tecnologia por meio do uso de dispositivos móveis, a fim de oferecer a possibilidade de utilização em diferentes espaços de aprendizagem. O processo de aprendizagem a partir do uso da tecnologia passa a ser simplificado, uma vez que as atividades podem ser realizadas individualmente na sala de aula e também em outros locais do colégio.

 

Fonte: www.clickideia.com.br

11 Dicas de Infraestrutura para seu Laboratório de Informática

Por: uktech
Categoria: Tecnologia

Para que o laboratório de informática funcione bem, algumas questões de infraestrutura são muito relevantes. Neste post, você encontrará 11 dicas de infra para seu laboratório de informática:

1 – Verifique se a quantidade de máquinas é suficiente para atender à demanda da sua escola.

Não existe um número mágico de máquinas, ideal para compor uma sala de informática. Este número pode depender da quantidade alunos, de turmas ou de alunos por turma na sua escola, além da frequência com que se pretende utilizar o laboratório. Façamos uma estimativa para uma escola de ensino fundamental anos finais, por exemplo, que pretende que todos os alunos tenham ao menos uma aula por dia utilizando o laboratório de informática. Vamos supor que essa escola possui 2 turmas de sexto, 1 turma de sétimo, 1 de oitavo e 1 de nono ano com 40 alunos em cada turma. Temos um total de 200 alunos distribuídos em 5 turmas. Considerando que cada turma utilize uma vez por dia o laboratório (1 hora/aula), teríamos 5 turmas para serem alocadas nos 5 horários disponíveis do expediente escolar (proporção de um pra um). A questão se resumiria, então, a conseguir alocar 40 alunos em cada aula no laboratório. Supondo que os alunos trabalhem sempre em duplas, 20 computadores seriam suficientes para que os 200 alunos consigam usar ao menos uma vez por dia a sala de informática da sua escola.

2 – Contrate uma internet de boa qualidade.

Hoje em dia, para que se possa navegar na internet de forma tranquila, é recomendável ter disponível 1,5 Mbps de internet por dispositivo. No exemplo anterior, para um uso exclusivo de internet no laboratório de informática, é recomendada a contratação de 30 Mbps para suprir a demanda das 20 máquinas em questão. Entretanto, nem sempre é possível contratar este pacote que recomendo, seja por questões de custo, ou mesmo por disponibilidade de internet para a localidade da escola. Por isso, para esses casos críticos, minha sugestão é que seja contratada uma internet de no mínimo 5 Mbps para atender às 20 máquinas. Em última instância, caso a escola não possua internet, vale lembrar que diversas atividades podem ser realizadas offline. Para isso, a escola pode usar um sistema alocado no seu próprio servidor, simulando uma atividade online, ou usar ferramentas offline como editores de textos, planilhas, etc. Ressalto aqui a importância do professor no planejamento das aulas, para que a tecnologia seja inserida de forma efetiva no processo de aquisição do conhecimento.

3 – Tenha uma rede elétrica compatível.

Certifique-se que a rede elétrica seja capaz de suportar todos os equipamentos ligados ao mesmo tempo. Caso necessário, faça ajustes na caixa de força, nos disjuntores, troque as tomadas para o novo padrão, etc.

4 – Mantenha sempre uma boa Iluminação.

Uma iluminação inadequada pode prejudicar a saúde física e também psicológica dos alunos. Recomenda-se dar preferência ao uso da iluminação natural, através de janelas, por exemplo. Fica a ressalva para a instalação de cortinas nas janelas, para evitar que os raios solares incidam diretamente sobre os equipamentos, causando danos. Assegure que a iluminação seja uniforme e difusa no ambiente. Os níveis mínimos de intensidade de iluminação a serem observados são os valores de iluminâncias estabelecidos na NBR 5413, norma brasileira registrada no INMETRO.

5 – Disponha de aparelhos de ar condicionado ou ventiladores.

O desconforto físico pode ser um empecilho no processo de aquisição do conhecimento. Em outras palavra, é difícil estudar passando calor. Por isso, a depender da ventilação natural do local, é fortemente recomendável a instalação de aparelhos de ar-condicionado ou ventiladores, para que as pessoas sintam-se confortáveis no ambiente.

6 – Cuide da limpeza do ambiente.

Todos sabemos da importância da limpeza no ambiente escolar, pelas questões de higiene e saúde. No laboratório de informática, manter o ambiente limpo tem uma importância ainda maior, pois contribui para a preservação e bom funcionamento dos equipamentos.

7 – Realize manutenções preventivas nos computadores.

A escola deve possuir alguma forma de garantir a manutenção de software (configuração dos computadores) e, preferencialmente, também deve possuir alguma manutenção de hardware e condições de substituir peças que podem se estragar naturalmente, como mouses e teclados. Essas manutenções podem evitar danos irreversíveis aos equipamentos, aumentando significativamente a sua vida útil.

8 – Utilize uma sala de tamanho adequado.

Pode parecer óbvio esta questão, mas muitas vezes o espaço da sala de informática não é suficiente para comportar uma determinada quantidade de alunos. Por isso, ao planejar o laboratório, o tamanho da sala deve ser considerado tendo em vista as quantidades de alunos das turmas da escola.

9 – Disponha de cadeiras sem braço para facilitar o trabalho em duplas.

É recomendado que as cadeiras do laboratório de informática não possuam braços, pois além de otimizar o espaço físico da sala, facilitará o trabalho dos alunos em duplas.

10 – Opte pela disposição da sala em U.

A disposição da turma em “U” permite ao professor visualizar todos os computadores e aos alunos que tenham fácil acesso aos trabalhos das outras duplas.

11 – Avalie a possibilidade de investimento em um laboratório móvel.

Os laboratórios móveis vieram para ampliar o acesso à tecnologia por meio do uso de dispositivos móveis, a fim de oferecer a possibilidade de utilização em diferentes espaços de aprendizagem. O processo de aprendizagem a partir do uso da tecnologia passa a ser simplificado, uma vez que as atividades podem ser realizadas individualmente na sala de aula e também em outros locais do colégio.

 

Fonte: www.clickideia.com.br

Comentários

Mostrar Comentários